domingo, 13 de dezembro de 2009

6º Prêmio Rachel de Queiroz de Poesia

10/12/09: A Semana Cultural Anita Malfatti foi um sucesso!
Culminuou com o tradicional Festival de Poesias do nosso CIEP.
Alunos, Professores e funcionários mostraram seus talentos que ficaram registrados em mais um livro confeccionado com muito carinho.
Parabéns família Anita Malfatti!!!

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Uso da Internet

IMPORTANTE DIVULGUEM E PARTICIPEM!! PESQUISA SOBRE O USO DA INTERNET
A Secretaria Municipal de Educação foi convocada pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro - Centro de Apoio Operacional das Promotoriasde Justiça da Infância e Juventude - para participar de uma reunião quetinha como objetivo apresentar o programa? Prevenção de Crimes Contra Crianças e Adolescentes pela Internet? e dar início à organização do
cronograma de seu lançamento, sob a responsabilidade da SaferNet Brasil.Também estavam presentes representantes do Ministério Público Federal, da
Secretaria de Educação do Estado, da Associação das Escolas Particulares,
do Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet/RJ), do Colégio Pedro
II, da Fundação Osório e do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino das
Escolas do Rio de Janeiro (Sinepe-RIO) e da Organização Não-Governamental
SaferNet Brasil.
A SaferNet Brasil é uma associação civil de direito privado, com atuação
nacional, sem fins lucrativos, no enfrentamento aos crimes e violações
aos Direitos Humanos na Internet, com acordos de cooperação firmados com
instituições governamentais, a exemplo do Ministério Público Federal.
Mais informações poderão ser encontradas no site da associação:
http://www.safernet.org.br/.
O referido Programa terá, inicialmente, duas etapas: a primeira será uma
Pesquisa on-line sobre hábitos de segurança na Internet para alunos e
professores e, a segunda, uma Oficina, de um dia, sobre o uso responsável
e seguro da internet para professores, que será marcada posteriormente.Neste sentido, solicitamos às CRE que divulguem junto às suas escolas a
importância de participarmos desta pesquisa. Deverão participar da
pesquisa alunos a partir do 6º ano e todos os professores, independente
da sua formação acadêmica. A pesquisa será feita somente on-line, no
período 10 de novembro a 18 de dezembropela Internet ?
http://www.rio.rj.gov.br/sme ou pela Intranet da SME. Ao acessar a
Internet ou a Intranet, o usuário (aluno ou professor) deverá clicar no
link ?Pesquisa - O uso da Internet? e seguir as orientações dadas.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

sexta-feira, 3 de julho de 2009

LEITURA NO TABLADO- Julho




















Os alunos leem e ouvem histórias.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

sábado, 13 de junho de 2009

Música na Educação Infantil - FEUC






















A FEUC convidou o CIEP Anita Malfatti para realizar uma oficina na Semana Pedagógica deste ano.
A Coordenadora Pedagógica Adriana e as Professoras Elianne e Joelma dinamizaram uma oficina com o Tema "Música na Educação Infantil" no dia 09/06. Nossa Diretora Adjunta Dalva foi prestigiar o trabalho e ficou responsável pelos "clicks".
Foi um sucesso!
Os participantes elogiaram muito e pediram mais!
Obrigada a FEUC pela oportinidade e parabéns às professoras pelo resultado que superou as expectativas!
Mais uma vez a "Presença de Anita" fez a diferença!

segunda-feira, 1 de junho de 2009

LEITURA NO TABLADO





A edição de Maio do Leitura no Tablado (29/05) foi um sucesso!!!
Os alunos estão cada vez mais interessados e o número de participantes aumentou bastante! Além dos alunos, tivemos também a participação especial da merendeira Rosa. Este projeto está despertando o gosto pela leitura e contribuindo para a formação de leitores na nossa comunidade escolar.

video

sábado, 30 de maio de 2009

Formatura do PEJA





Na quarta feira (27/05/09), aconteceu a formatura do PEJA no nosso CIEP.
Parabéns alunos queridos! Que Deus ilumine seus caminhos e que continuem seus estudos com muito sucesso!

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Fórum de Educação da Editora Abril




As professoras do nosso CIEP Priscila Gomes e Maristela Se liga, ops, Siqueira, estiveram presentes no Fórum de Educação organizado pela Editora Abril no dia 23 de Maio e tiveram o privilégio de assistir a uma palestra com o Professor Sérgio Nogueira.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

ÁGUA ESSENCIAL À VIDA - SEMANA DE ALIMENTAÇÃO





No dia 22/05/09 aconteceu a Culminância da Semana de Alimentação no nosso CIEP. O Tema deste ano foi: Água - Alimento Essencial à Vida. Tivemos apresentações no palco (músicas, leituras, jogral) e uma linda exposição de trabalhos das turmas. Nossos professores e alunos mais uma vez deram um show!!! video video

domingo, 10 de maio de 2009

Dia das Mães no Anita




O Dia das mães foi comemorado sexta-feira 08/05.
As turmas prepararam lindas homenagens.
A evento foi encerrado com uma apresentação emocionante dos alunos de Classe Especial. O aluno Wellington (DV) tocou a música Aos Olhos do Pai no teclado e os demias alunos cantaram e interpretaram a canção em Libras (veja o vídeo).
Feliz dia das Mães a todos!!! video

quinta-feira, 30 de abril de 2009

LEITURA NO TABLADO



Objetivo: Desenvolver o gosto pela leitura de forma prazerosa.


Atividade: Os alunos escolhem os livros na Sala de Leitura, treinam e na última semana leem para as outras turmas, no palco. Uma atividade festiva.
video

sábado, 11 de abril de 2009

sábado, 21 de março de 2009

A FORMAÇÃO DO LEITOR CRÍTICO


A literatura infantil é como uma manifestação de sentimentos e palavras, que conduz a criança ao desenvolvimento do seu intelecto, da personalidade, satisfazendo suas necessidades e aumentando sua capacidade crítica. Esta literatura, como já foi expressa, tem o poder de estimular e/ou suscitar o imaginário, de responder as dúvidas do indivíduo em relação a tantas perguntas, de encontrar novas idéias para solucionar questões e instigar a curiosidade do leitor. Nesse processo, ouvir histórias tem uma importância que vai além do prazer. É através de um conto e/ou de uma história, que a criança pode conhecer coisas novas, para que efetivamente sejam iniciados a construção da linguagem, da oralidade, idéias, valores e sentimentos, os quais ajudarão na sua formação pessoal.
Considera-se que o gosto pela leitura se constrói através de um longo processo e que é fundamental para o desenvolvimento de potencialidades, há a necessidade de se propor atividades diversas e diferenciadas para a formação do leitor crítico.
De acordo com Zilberman (2003, p.30):"... o uso do trabalho na escola nasce, pois, de um lado, da relação que se estabelece com seu leitor, convertendo-o num ser crítico perante sua circunstância..."
Muitos estudos e pesquisas têm evidenciado a importância das atividades literárias diferenciadas no contexto educacional para o bom desempenho da criança. A utilização da literatura como recurso pedagógico pode ser enriquecida e potencializada pela qualidade das intervenções do educador.
Assim, o educador preocupado com a formação do gosto pela leitura deve reservar espaços em que proponha atividades novas sem o compromisso de impor leituras e avaliar o educando. Trata-se de operacionalizar espaços na escola e na sala de aula onde a leitura por fruição-prazer possa ser vivenciada pelas crianças e jovens.
As várias atividades propostas podem ajudar no contexto educacional, se bem utilizadas a partir de um conto: o pintar; o desenhar no contexto da história; discutir sobre as partes da história que as crianças mais gostaram; trocar experiências a partir da história contada; adivinhar o que vai acontecer e/ou imaginar finais e situações diferentes; colar; usar massa de modelar; usar bexiga; barbante; construir objetos com sucata; elaborar textos; encenar uma peça teatral; utilizar papéis diversos; confeccionar novos materiais; trabalhar em grupo etc, podem contribuir para a formação de um ser criativo, crítico, imaginativo, companheiro e provavelmente leitor.
Nesse contexto, o professor deve proporcionar várias atividades inovadoras, procurando conhecer os gostos de seus alunos e a partir daí escolher um trabalho ou uma história que vá ao encontro das necessidades da criança, adaptando o seu vocabulário, despertando esse educando para o gosto, deixando-o se expressar. Acredita-se assim que a proposta de atividades variadas é de grande valor para o processo de construção da autonomia e desenvolvimento da criança em formação.

domingo, 15 de março de 2009

ANO FRANÇA NO BRASIL


CENTRO DE REFERÊNCIA REALIZA EXPOSIÇÃO SOBRE INFLUÊNCIA FRANCESA
O Centro de Referência da Educação Pública da Cidade do Rio de Janeiro realiza sua exposição anual sob o tema "2009 - Ano da França no Brasil", abordando a importância da cultura francesa, como permaneceu e influenciou o cotidiano carioca. A visitação estará aberta de 27 de abril de 2009 a 13 de novembro de 2009.
Os professores interessados em trazer seus alunos deverão agendar a visita pelo telefone: (21) 2253-0371, de 2ª a 6ª feira, das 9h às 17h.Data/Horário: De 27 de abril de 2009 a 13 de novembro de 2009. Horário: manhã, às 10h e à tarde, às 14h. Para os alunos de EJA, às 18h30min.Local: Centro de Referência da Educação PúblicaEndereço: Avenida Presidente Vargas, 1.314 - Centro, Rio de JaneiroTelefone: (21) 2253-0365E-mail: crep@pcrj.rj.gov.brWebsite: http://www.rio.rj.gov.br/sme/crep

DIA INTERNACIONAL DA MULHER


Dia da Mulher: o discurso e a escola
Carla Fernanda Panisset
Comemorando o Dia da Mulher (8 de março) e os 20 anos das alterações que garantiram a igualdade de direitos e deveres entre homens e mulheres na Constituição de 1988, o Portal MultiRio levanta a discussão a respeito de como é vivenciada hoje a educação não discriminatória em sala de aula.
O livro didático mudou; o discurso igualitário, que ele veio propor, deveria conduzir à reprodução dos comportamentos no dia a dia da escola. No entanto, para que essa mudança fosse implementada e sustentada, seria necessário capacitar o professor não só para estimular a reflexão entre os alunos bem como para ser exemplo destas condutas e postura ética diante dos mesmos, por meio da relação professor-aluno, que tem efeitos nas relações aluno-aluno e aluno-comunidade.
Apesar de a inclusão das diferenças permear mais amplamente as ações educativas, sociais e culturais nos últimos dez anos - e representar um debate afim ao da igualdade -, gostaríamos de levantar dados que indicassem se a representação social dos gêneros mudou nos espaços de ensino neste mesmo período.
A professora Dilma Cupti de Medeiros, diretora do Adolescentro Paulo Freire, uma unidade de saúde pra adolescentes em frente à passarela da Rocinha (RJ), conversou com o Portal sobre a questão. Constantemente, ela recebe na unidade adolescentes vítimas de maus-tratos - muitas vezes grávidas - e que não têm qualquer informação sobre seus direitos nas escolas ou no PEJA que frequentam.
No entendimento da professora Dilma, faltam na escola o reforço à identidade e à autoestima feminina e o ensinamento de que as mulheres dispõem das mesmas prerrogativas, dos mesmos direitos que os homens, o que seria um alicerce fundamental para que elas escapassem do jugo do medo. Segundo a diretora da unidade de saúde, a escola pública ainda falha em promover essa conscientização. Para ela, é preciso desenvolver uma política e atuação consistentes acerca de Gênero, que ampliem os limites da abordagem transversal.
Cabem aqui algumas perguntas: até que ponto a mudança na legislação transformou o comportamento da sociedade e da escola? Ultrapassado o pico da onda do movimento feminista, quais dispositivos ainda são criados atualmente para defender os direitos das mulheres no ambiente educacional? Uma escola que trata igualmente homens e mulheres é capaz de mudar a visão e o comportamento de alunos que vivem, em sua realidade diária, diversas formas de violência e exclusão social, construindo as bases de uma sociedade democrática de fato?

Professor(a), se você tem relatos que ilustrem a forma como você e sua escola articulam e promovem a igualdade no cotidiano e a repercussão na vida de jovens e adolescentes (ou na comunidade do entorno), envie para nós. Vamos reunir os relatos das práticas mais criativas e efetivas para divulgação no Portal, que poderá servir como estímulo e suporte para novas ações em sua escola.

segunda-feira, 2 de março de 2009

MELHORES MOMENTOS









CARNAVAL NO ANITA


HEITOR VILLA-LOBOS

ANO HEITOR VILLA-LOBOS (2009)16/12/2008 a 31/03/2009
Conforme decreto municipal publicado no Diário Oficial, 2009 será
o 'Ano Heitor Villa-Lobos', com uma série de eventos para lembrar o
grande compositor no cinquentenário da sua morte. A Cidade da
Música, as escolas municipais, os teatros e lonas culturais
estabelecerão programação por todo o ano, promovendo estudos e
divulgação da obra do autor das Bachianas Brasileiras, O Trenzinho
do Caipira e outras composições. Outros setores da Prefeitura, assim
como parceiros institucionais e privados, desenvolverão atividades
vinculadas ao compositor em espaços públicos da cidade.
Villa-Lobos (1887-1959) nasceu na Rua Ipiranga, no bairro carioca
de Laranjeiras e, além de compositor de renome internacional, era
maestro e violoncelista. Participou da Semana de Arte Moderna de
1922 e entre as principais características de sua música está a
mescla de elementos do estilo clássico com o folclore e sons
tipicamente brasileiros. Produziu sinfonias, concertos, choros,
peças para cinema e outros tipos de composição. Várias de suas
criações inspiraram ou foram executadas por músicos eruditos e
populares.

sábado, 7 de fevereiro de 2009

Contar histórias: prática pouco comum

Contar histórias: prática pouco comum
Por Marcus TavaresPersonagem de Monteiro Lobato, Dona Benta, para muitas gerações, foi e ainda é o ícone da avó carinhosa que instiga as crianças com suas fábulas. No Sítio do Pica-Pau Amarelo, longe de todas as tecnologias e atrações do mundo moderno, as histórias transportavam Pedrinho, Narizinho e a turma da Emília para aventuras mirabolantes. As narrativas ganhavam vida própria. E a imaginação era apenas o primeiro passo. Há muito tempo, o dia-a-dia bucólico do Sítio não encontra mais eco nas grandes cidades. O dia é curto para tantos compromissos, afazeres e responsabilidades. O que dirá para o espaço dedicado às histórias?
Não há estatísticas, mas escritores, professores e pesquisadores afirmam que contar histórias tornou-se uma prática pouco comum no cotidiano das famílias. “Embora as crianças continuem precisando de histórias para ver mais sentido na vida”, afirma Gilka Girardello, professora da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e coordenadora do projeto Ateliê da Aurora.
De acordo com Gilka, se a família já não conta mais histórias, as crianças vão buscá-las em outros lugares: na televisão, na internet, nos livros, com os amigos ou na hora do recreio. Para a professora, nenhum desses meios é essencialmente bom ou mau enquanto forma de transmissão de narrativas, mas nenhum também substitui o valor do encontro. “Muito menos do laço de afeto entre a mãe e as crianças. Entre o pai e o menino na beira da cama ou no sofá da sala, onde o adulto escolhe aquela história certinha para a criança que ama, do jeito que ela precisa”, destaca.
Para Eliana Yunes, professora do Departamento de Letras da PUC-Rio, ao deixar de contar histórias, perde-se o calor da voz, o olho no olho, a troca de palavras depois da narração que ocorria entre os mais velhos e os mais novos, “como ilustra Lobato com sua Emília interagindo com Dona Benta”.
A intimidade e a cumplicidade que as histórias proporcionam a adultos e crianças são insubstituíveis e cada vez mais necessárias. Na avaliação do escritor Bartolomeu Campos de Queirós, quando o pai ou a mãe contam uma história para o filho, além de deixar vir à tona as fantasias, eles estão, na prática, dedicando um tempo precioso aos filhos. “A presença afetiva e concreta de quem a criança ama, ao seu lado e só para ela, suplanta as demais funções da história. Quando a criança pede uma história, eu escuto ela dizer: fica comigo”.

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Curso de extensão gratuitos para professores

-------Mensagem original-------

De: Regina Canizio
Data: 2/2/2009 23:04:34
Para: reciclando_educador@yahoogrupos.com.br; gtmidias
Assunto: [gtmidiasme] Cursos de extensão gratuitos para professores



Cursos de extensão gratuitos para professores
As inscrições deverão ser feitas exclusivamente via internet no período de 21 de janeiro a 15 de fevereiro. 21/01/2009
http://www.cederj. edu.br/fundacaoc ecierj/exibe_ artigo.phpProcesso seletivo para cursos de extensão gratuitos para professores A FUNDAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS E EDUCAÇÃO SUPERIOR A DISTÂNCIA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO – FUNDAÇÃO CECIERJ/ CONSÓRCIO CEDERJ, vinculado à SECRETARIA DE ESTADO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA – SECT, com o objetivo oferecer aos professores do Estado a oportunidade de continuar sua formação profissional abrirá inscrições para os cursos de atualização de professores 2009, na modalidade semipresencial, em um total de 4900 vagas em sete áreas do conhecimento, nas áreas de Biologia, Educação em Ciências, Física, Geografia, Informática Educativa, Matemática e Química, voltados para professores das áreas específicas e afins, assim como para graduados e licenciandos de último ano, de acordo com o número de vagas abaixo discriminado: ÁREA VAGAS Biologia 700 Educação em Ciências 500 Física 600 Geografia 800 Informática Educativa 1000 Matemática 800 Química 500 Serão oferecidas também disciplinas na área de Governança para professores e profissionais de Tecnologia da Informação, de gestão e de auditoria. As inscrições deverão ser feitas exclusivamente via internet, através do preenchimento da ficha de inscrição no site da Fundação CECIERJ/Consó rcio CEDERJ (www.cederj.edu. br/extensao), no período de 21 de janeiro a 15 de fevereiro. Para se inscrever no curso de atualização de professores, o candidato deverá ter domínio de navegação na internet e um e-mail pessoal ativo. A divulgação do resultado do processo seletivo será em 19 de fevereiro, neste site. No período de 04 de março até 23 de maio o candidato deverá confirmar sua participação nas disciplinas para as quais se inscreveu e foi aceito. A confirmação só poderá ser efetuada no site www.cederj.edu. br/extensao. Não serão aceitas confirmações de participação por outros meios de comunicação. Documentos: • Cópia do CPF; • Cópia da carteira de identidade; • Cópia do diploma que comprove a conclusão do curso de graduação na área específica do curso ou em áreas afins, ou, no caso de licenciandos, declaração oficial da instituição informando que o aluno está cursando o último ano de Licenciatura; • Se estiver em exercício de magistério, comprovante emitido pela escola. Endereço para envio: FUNDAÇÃO CECIERJ/CEDERJ - EXTENSÃO Coordenador do Curso de ____________ __ (designar área) Rua Visconde de Niterói, 1364 - Prédio Anexo, 4o andar Mangueira - CEP 20943-001 - Rio de Janeiro - RJ Em caso de dúvida, o candidato poderá ligar para os telefones: 0800 2823939 e (21) 2334-1584 . Calendário Cursos gratuitos para professores 1º trimestre - 2009 Inscrições: 21 de janeiro a 15 de fevereiro Resultado da seleção: 19 de fevereiro Período de confirmação de inscrição: 19 de fevereiro a 1º de março Período letivo: 4 de março a 23 de maio Avaliação presencial: 23 de maio, às 9 horas 2º trimestre - 2009 Inscrições: 27 de abril a 24 de maio Resultado da seleção: 27 de maio Período de confirmação de inscrição: 27 de maio a 3 de junho Período letivo: 8 de junho a 29 de agosto Avaliação presencial: 29 de agosto, às 9 horas 3º trimestre - 2009 Inscrições: 3 a 30 de agosto Resultado da seleção: 3 de setembro Período de confirmação de inscrição: 3 a 9 de setembro Período letivo: 14 de setembro a 5 de dezembro Avaliação presencial: 5 de dezembro, às 9 horas

domingo, 25 de janeiro de 2009

"Integrando, Educando, Vivendo"

Fevereiro, mês de Carnaval.
Muitas marchinhas, confecção de máscaras e animação.